“Se hoje faltam negros nas empresas e no mercado financeiro, que dirá há mais de 40 anos, quando Deives Rezende Filho começou, como estagiário no Banco Real. Aluno de escola pública com formação em contabilidade em uma universidade “de terceira linha”, como define, Deives, 58 anos, fez carreira em bancos nacionais e internacionais.

Passou por JP Morgan, Morgan Stanley, Credit Suisse e Citigroup. Por oito anos, foi ombdsman do Itaú Unibanco, reportando diretamente ao CEO (esteve com Roberto Setubal e Cândido Bracher), de onde saiu em 2017 para virar consultor de ética e diversidade nas empresas. Com a crescente pressão da sociedade por mais diversidade nos Conselhos de Administraçã das empresas de capital aberto e em cargos de direção, Deives tem sido cada vez mais demandado para ajudar também na busca por candidatos para preencher essas vagas”.

Reportagem por Mariana Barbosa em 06/01/2021

Leia na íntegra: https://blogs.oglobo.globo.com/capital/post/empresas-que-so-querem-negros-formados-em-harvard-nao-vao-encontrar.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *